21 de maio de 2014

3.

Uma mão cheia de dedos,
em cada dedo um erro,
em cada erro uma vontade,
um desejo.

Uma mão cheia de dedos,
quanto mais dedos,
mais desejos,
mais desejos pra escorrer por entre os dedos.

Uma mão cheia de dedos,
cada dedo pra contar um desejo,
cada desejo pra contar um pecado,
cada pecado marcado em um dedo.

Uma mão cheia de dedos,
que se cansou de tantos dedos,
e se amputou pra não ter mais erros,
vontades, desejos, pecados marcados.

Para ler com: The Cure - Lullaby
Postar um comentário